Dra. Flávia Porcaro Muratori. PSICÓLOGA CLÍNICA. Endereço: Avenida Tiradentes, 585, centro. SÃO JOÃO DEL REI, MG. Telefones: (32) 3371-9178 ou (32) 99924-9178. Atendimentos: Psicoterapia Individual – Psicoterapia de Casal – Psicoterapia de Família – Neurofeedback

Posts marcados ‘Otimização cerebral’

Neurofeedback no Globo Reporter

 
MATÉRIA VEICULADA NO PROGRAMA GLOBO REPORTER MATÉRIA VEICULADA NO PROGRAMA GLOBO REPORTER

RELAXAMENTO  E  NEUROFEEDBACK

Se fosse só energia acumulada, uma hora ele teria que apa-gar. Mas nada leva Leonardo Pirolo Konishi, 7 anos, a nocaute. Nem um dia inteiro de brincadeiras faz o menino dormir à noite. Quando levou um susto grande, então, aí é que o sono sumiu.

            Mas, no  caso  dele, um  novíssimo  tratamento, que  espalha eletrodos  pela  cabeça , também  pode ajudar.  É o neurofeedback.

Funciona como um joguinho sem botões nem controles. É o cérebro dele que manda. Se ficar atento, calmo e relaxado, Leonardo ganha pontos e o desenho de um passarinho continua.

          A técnica treina as ondas cerebrais. Estimulado pela exigência do joguinho, o cérebro vai se ajustando, e Leonardo vai marcando pontos toda vez que se mantém dentro das regras. O garoto mantém a atenção no jogo, mas ao mesmo tempo está calmo e relaxado.

Leonardo Pirolo Konishi em sessão de Neurofeedback no IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção Leonardo Pirolo Konishi em sessão de Neurofeedback no IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção

   “Este estado de consciência é um dos objetivos de outras estratégias conhecidas como técnicas de meditação, ioga etc”, explica a psicoterapeuta comportamental Cacilda Amorim.

     Como Leonardo é hiperativo, o problema dele é a intensidade fraca das ondas cerebrais na parte posterior do cérebro, responsável pelo controle dos movimentos.

      “A área que deveria manter a pessoa numa condição física estável, capaz de se manter quieta, não funciona bem. E aí precisa ser estimulada”, diz Cacilda.       

 E quem é que não gosta de vencer fazendo a pontuação máxima?

       “Se você der uma ordem ao Leonardo, dificilmente vai ser atendido. Se você propor um desafio, pode ficar tranqüilo que ele vai parar tudo o que estiver fazendo para cumpri-lo”, conta a mãe do menino.
                               Leia a matéria na integra no link:    GLOBO REPORTER                            

Anúncios

Vamos malhar o cérebro como os jogadores do Flamengo

O   C L U B E   F L A M E N G O U T I L I Z A  O  N E U R O F E E D B A C K  C O M  S E U S  A T L E T A S

O Entre no Blog do Serviço de Psicologia do Clube de Regatas Flamengo, na página  Neurociência, e veja o artigo: A Neurociência no C.R. Flamengo / Inovações no atendimento ao atleta, e confira como alguns atletas rubro negros já estão se beneficiando da utilização de sistemas sofisticados de estimulação cognitiva, como o Neurofeedback.

 

%d blogueiros gostam disto: