Dra. Flávia Porcaro Muratori. PSICÓLOGA CLÍNICA. Endereço: Avenida Tiradentes, 585, centro. SÃO JOÃO DEL REI, MG. Telefones: (32) 3371-9178 ou (32) 99924-9178. Atendimentos: Psicoterapia Individual – Psicoterapia de Casal – Psicoterapia de Família – Neurofeedback

Posts marcados ‘hiperatividade’

Consultório de Psicologia da Dra. Flávia Muratori em São João Del Rei

Psicóloga em São João Del Rei

A Psicóloga Clínica Dra. Flávia Muratori atende em São João Del Rei e possui Pós-Graduação em Psicologia Transpessoal, formação em Psicoterapia de Família e Casal e formação em Biofeedback e Neurofeedback.

É especializada nos seguintes atendimentos:

-> Psicoterapia Individual: A Psicoterapia Individual promove o autoconhecimento, o crescimento pessoal e a elevação da auto-estima. Propicia ao paciente a tomada de consciência da origem dos comportamentos indesejáveis, a identificação dos sentimentos, a melhora da relação consigo mesmo e com os outros e o entendimento das situações pelas quais passa na vida.
Leia mais em: http://www.psicoterapiatranspessoal.wordpress.com

-> Psicoterapia de Casal: A Terapia de Casal atua nos conflitos do relacionamento a dois com o objetivo de restaurar o respeito, melhorar a comunicação, desenvolver habilidades para solucionar problemas e mudar padrões de comportamentos destrutivos entre os cônjuges.
Leia mais em: http://www.terapiadefamiliaecasal.wordpress.com

-> Psicoterapia de Família: A Terapia Familiar visa cuidar das relações familiares entre pais e filhos, partindo do princípio de que o mais importante é o cuidado do grupo familiar como um todo. O sintoma de um dos membros é reconhecido como um sintoma familiar. Proporciona mais diálogo, respeito e entendimento entre os participantes.
Leia mais em: http://www.terapiadefamiliaecasal.wordpress.com

-> Neurofeedback: O Neurofeedback estimula as habilidades cerebrais, regenerando e desenvolvendo suas potencialidades. Podem-se corrigir distúrbios no funcionamento cerebral e aprimorar o desempenho cognitivo e emocional.
Leia mais em: http://www.psiconeuro.wordpress.com

Caso precise de algum desses tratamentos oferecidos, sinta-se á vontade para entrar em contato e marcar uma consulta.

– Meus Blogs:

http://psicoterapiatranspessoal.wordpress.com/

http://terapiadefamiliaecasal.wordpress.com/

https://psiconeuro.wordpress.com/

– Minha página profissional no Facebook:

https://www.facebook.com/psicologasaojoaodelrei

Cartão Visita Scaneado verso

Anúncios

Reportagem na TV sobre NEUROFEEDBACK

Assista à Reportagem do SBT sobre NEUROFEEDBACK, com a Dra. Tânia Muratori.


Esta reportagem foi ao ar no dia 15/12/2010 no Programa DESTAQUE da Rede Massa de Televisão de Curitiba – PR.

http://www.redemassa.com.br/player.php?id=40529

OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO COM NEUROFEEDBACK

OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO COM NEUROFEEDBACK

A meditação através do Neurofeedback é a maneira científica para atingir-se mais rapidamente estados de meditação profunda.
Esta tecnologia ligada à meditação é utilizada para aumentar a clareza mental, criatividade, percepção, intuição, produzindo o estado que é conhecido como a Mente Desperta.
Pessoas com uma Mente Desperta desfrutam de um estado altamente criativo, que é a marca do sucesso nos negócios e na vida cotidiana.
A Mente Desperta expande-se em seu potencial máximo, desenvolve um estado de maestria e crescimento pessoal.

Este protocolo do Neurofeedback é utilizado para maximizar a funcionalidade dos padrões de ondas cerebrais de artistas, compositores, dançarinos, inventores, matemáticos, presidentes de corporações, cientistas, etc.

Também pode-se acessar material psicológico reprimido, utilizando a técnica do Neurofeedback, para restabelecer o equilíbrio emocional e psicológico, melhorar a saúde e o bem-estar.

O padrão de ondas cerebrais da meditação é uma combinação de Alfa e Teta. Teta fornece a profundidade da experiência da meditação – o espaço interno inconsciente.

O padrão de ondas cerebrais da Mente Desperta combina o radar empático e intuitivo das ondas Delta; a inspiração criativa, a percepção pessoal, e consciência espiritual das ondas Teta; a capacidade de transição e relaxamento com consciência das ondas alfa; e a atenção externa e a capacidade de processo de pensamento consciente das ondas Beta, tudo ao mesmo tempo.
Este padrão de ondas cerebrais pode ser encontrado durante a “experiência de pico” e em todas as formas de criatividade e alto desempenho. A Mente Desperta é também o “ah-ah”, aparecendo no instante exato de resolver o problema ou o “insight”.

É a relação entre as frequências de pico de cada uma das quatro categorias de ondas cerebrais (Beta, Alfa, Teta e Delta), que, realmente, identifica se o indivíduo tem uma Mente Desperta.
Esta inter-relação correta de frequências de pico da Mente Desperta permite o fluxo de informações ocorrer entre o consciente e inconsciente.
Alfa é a ponte entre o consciente e o inconsciente. Sem Alfa o indivíduo não será capaz de lembrar, com suas ondas cerebrais Beta (consciente), o que ocorreu no estado Teta (inconsciente) – quando está sonhando, meditando; ou não será capaz de acessar material psicológico reprimido, lidar com a criatividade reprimida, ou mesmo recuperar uma memória perdida.

Há uma linha “de consciência” que ocorre em alfa que é específico para cada indivíduo em um determinado momento. O conteúdo que reside acima da frequência da linha da consciência está disponível para o padrão (beta), ou seja, processo de pensamento consciente do indivíduo. O conteúdo que reside abaixo da linha da consciência em um determinado momento é “inconsciente” e indisponível para a mente consciente. Este conteúdo inconsciente pode ser disponibilizado para a mente consciente através da ativação da linha da consciência e com o desenvolvimento de um indivíduo com a Mente Desperta, estado com intervalos apropriados entre as frequências de pico, que permite que o conteúdo seja recuperado a partir do inconsciente.

O software do Neurofeedback é um analisador de espectro, que recebe do amplificador e do codificador a corrente elétrica, gerada pelo cérebro e divide essas frequências, aparecendo na tela do computador como gráficos, que se movem de acordo com a modificação das ondas cerebrais.

Na terapia com Neurofeedback, o psicólogo ao observar esses padrões de ondas cerebrais, é capaz de guiar o cliente a uma meditação profunda, orientada para a autodescoberta e transformação.  Cada sessão de meditação com Neurofeedback produz condições de o cliente atingir o padrão elétrico da Mente Desperta.

Existem duas maneiras de verificar se um cliente tem uma Mente Desperta:
1) O padrão de ondas cerebrais contém todas as quatro categorias: beta, alfa, teta e delta, com a inter-relação adequada de frequências de pico.
2) O cliente relata algumas das experiências subjetivas, que se correlacionam com a Mente Desperta, citadas abaixo:
•  Estado lúcido de consciência;
•  Sentimento de profunda satisfação;
•  Intensa vigilância, serenidade e desapego;
•  Nova forma de se sentir;
•  “Insights” intuitivos em velhos problemas;
•  Sensação de estado alterado de consciência sem precedentes;
•  Percepção de imagens extremamente vívidas quando desejado;
•  Um sentimento de maior conhecimento do universo.

O objetivo da meditação com Neurofeedback é ajudar os pacientes a dominar tanto o estado como o conteúdo da consciência. O treinamento de meditação por Neurofeedback é usado para pesquisar e desenvolver nos pacientes este estado avançado de consciência, no qual as qualidades de domínio são: clareza mental, equanimidade, compaixão, empatia, equilíbrio, percepção apurada e perspicácia.

Em um estudo, através do treino de estados Alfa/ Teta com os veteranos de guerra que sofriam de ataques de pânico e transtorno de stress pós-traumático, verificou-se redução significativa da ansiedade, depressão, fobias, pesadelos e flashbacks.

Os treinamentos de meditação com Neurofeedback promovem estados em que o cérebro muda a sua química e modifica suas vias neurais.

O interesse do treinamento por Neurofeedback com a combinação Alfa-Teta evoluiu para investigação do sono e criatividade. Investigadores, ao estudar pessoas em estado de consciência de alta criatividade, notaram que elas estavam em um estado que produziam maiores quantidades de ondas de 6 a 8,5 Hertz (Hz), ou seja, ondas Teta e Alfa. A elevação transitória da onda Teta ocorre durante a meditação.

Neurofeedback no Globo Reporter

 
MATÉRIA VEICULADA NO PROGRAMA GLOBO REPORTER MATÉRIA VEICULADA NO PROGRAMA GLOBO REPORTER

RELAXAMENTO  E  NEUROFEEDBACK

Se fosse só energia acumulada, uma hora ele teria que apa-gar. Mas nada leva Leonardo Pirolo Konishi, 7 anos, a nocaute. Nem um dia inteiro de brincadeiras faz o menino dormir à noite. Quando levou um susto grande, então, aí é que o sono sumiu.

            Mas, no  caso  dele, um  novíssimo  tratamento, que  espalha eletrodos  pela  cabeça , também  pode ajudar.  É o neurofeedback.

Funciona como um joguinho sem botões nem controles. É o cérebro dele que manda. Se ficar atento, calmo e relaxado, Leonardo ganha pontos e o desenho de um passarinho continua.

          A técnica treina as ondas cerebrais. Estimulado pela exigência do joguinho, o cérebro vai se ajustando, e Leonardo vai marcando pontos toda vez que se mantém dentro das regras. O garoto mantém a atenção no jogo, mas ao mesmo tempo está calmo e relaxado.

Leonardo Pirolo Konishi em sessão de Neurofeedback no IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção Leonardo Pirolo Konishi em sessão de Neurofeedback no IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção

   “Este estado de consciência é um dos objetivos de outras estratégias conhecidas como técnicas de meditação, ioga etc”, explica a psicoterapeuta comportamental Cacilda Amorim.

     Como Leonardo é hiperativo, o problema dele é a intensidade fraca das ondas cerebrais na parte posterior do cérebro, responsável pelo controle dos movimentos.

      “A área que deveria manter a pessoa numa condição física estável, capaz de se manter quieta, não funciona bem. E aí precisa ser estimulada”, diz Cacilda.       

 E quem é que não gosta de vencer fazendo a pontuação máxima?

       “Se você der uma ordem ao Leonardo, dificilmente vai ser atendido. Se você propor um desafio, pode ficar tranqüilo que ele vai parar tudo o que estiver fazendo para cumpri-lo”, conta a mãe do menino.
                               Leia a matéria na integra no link:    GLOBO REPORTER                            

Transforme seu cérebro, transforme sua vida

D R .   D A N I E L   G .  A M E N ,   M . D .

Daniel G. Amem, M. D., é um neurocientista clinico,  psiquiatra e diretor médico da Clínica Amem para Medicina Comportamental em Fairfield, Califórnia. Recebeu inúmeros prêmios da Associação Psiquiátrica Americana, do Instituto para a Psicanálise de Baltimore DC e do Exército Norte-americano. Ele é um especialista, muito reconhecido nos EUA, em relacionamento entre o cérebro e o comportamento e sobre o distúrbio do déficit de atenção.

Em seu livro pioneiro: TRANSFORME SEU CÉREBRO,TRANSFORME SUA VIDA, o Dr. Daniel G. Amen explica como podemos “otimizar” nosso cérebro a fim de atingir seu potencial máximo. Seu trabalho envolve anos de pesquisa sobre o funcionamento cerebral através de exames de imagens MRI (Ressonância Magnética Funcional), o que lhe possibilitou ajudar milhares de pessoas a compreender como as ligações elétricas cerebrais podem afetar seus pensamentos e emoções.

Problemas  como  ansiedade, depressão, excesso  de  preocupação, raiva, agressividade, stress, déficit de atenção, hiperatividade e outros, segundo Dr. Amen, podem estar relacionados a cinco sistemas específicos do nosso cérebro. Ao demonstrar como estes sistemas funcionam e como suas falhas podem afetar nosso comportamento, ele nos proporciona uma compreensão mais abrangente sobre nossas características pessoais e nossa forma de ser.

Quem faz ou já fez terapia para vencer esses problemas sabe o quanto é difícil superá-los e acaba desistindo do tratamento. Contudo, o Dr. Amen nos fornece alguns recursos para checagem e identificação destes problemas e descreve algumas “receitas para o cérebro” bastante simples para que possamos melhorar nossa função cerebral e restabelecer a normalidade de nossa mente.

No oitavo capítulo do seu livro, o Dr. Amem recomenda o Neurofeedback para o treinamento do córtex pré-frontal e faz a seguinte citação: “Durante os últimos 15 anos, pesquisas incluindo a de Joel Lubar, Ph.D., da Universidade do Tennesse, demonstraram a eficácia de uma ferramenta auxiliar no tratamento do TDAH e de outros problemas do córtex pré-frontal: biofeedback de ondas cerebrais ou de EEG”. Estes termos se referem ao Neurofeedback.

Em sua experiência “com biofeedback de EEG e TDAH, muitas pessoas conseguem melhorar suas habilidades de leitura e diminuir a necessidade de medicação. O biofeedback de EEG também tem ajudado a diminuir a impulsividade e a agressividade. É um instrumento poderoso, em parte porque o paciente se torna parte do processo de tratamento ao assumir controle sobre seus próprios processos fisiológicos”.

Para saber mais:

TRANSFORME SEU CÉREBRO, TRANSFORME SUA VIDA.
Daniel G. Amem, M.D.
Editora Mercuryo.

O que é Neurofeedback

NEUROFEEDBACK

O desenvolvimento tecnológico vem permitindo o surgimento das mais avançadas técnicas de abordagem do funcionamento cerebral em um nível nunca visto antes. Entre as mais modernas e promissoras tecnologias para análise e modulação da mente, se destaca o Neurofeedback. O equipamento de Neurofeedback consegue detectar os padrões de ondas cerebrais e redirecioná-los para otimização do equilíbrio e potenciais cerebrais.

O Neurofeedback  estimula as habilidades naturais do cérebro, regenerando e desenvolvendo suas potencialidades. Desta forma, ele pode corrigir distúrbios no funcionamento cerebral e aprimorar o desempenho cognitivo e emocional. O Neurofeedback tornou possível mudar padrões de comportamento de forma mais rápida e fácil, isto é, mudar a mente através do treinamento direto do cérebro. A neurociência demonstrou que o Ser Humano não está nas mãos do inconsciente como pensava-se anteriormente.

O Neurofeedback vem a ser uma  técnica recente e que está revolucionando o conceito de tratamento psicológico. Também conhecido como Eletroencefalograma Biofeedback,  estimula as habilidades naturais do cérebro, regenerando e desenvolvendo suas potencialidades. Desta forma, ele pode corrigir distúrbios e aprimorar as funções cerebrais de modo mais constante.

O funcionamento do cérebro se dá através de pequenas descargas elétricas, que estabelecem as comunicações entre os neurônios. A partir de sensores dispostos no couro cabeludo, pode-se ver na tela do computador toda a atividade elétrica do cérebro em tempo real e, a partir de uma avaliação, estabelecer o que precisa ser treinado, em quais regiões do cérebro e como as informações serão dadas de volta (feedback) para o cérebro. Com o equipamento de neurofeedback pode-se treinar uma pessoa a aumentar ou diminuir a produção de qualquer uma das faixas de frequência das ondas cerebrais no local do cérebro desejado, de acordo com o estado físico e emocional que se almeja alcançar.

O aperfeiçoamento de cérebros saudáveis também pode ser realizado com o Neurofeedback, aumentando as capacidades intelectuais, cognitivas e criativas de executivos, educadores, estudantes e artistas; e também o desempenho esportivo dos atletas.

O procedimento utilizado pelo Neurofeedback se baseia em nossa capacidade de exercitar determinados  processos mentais, como  relaxamento, concentração e a visualização de imagens. Utilizando um aparelho de EEG (eletroencefalograma) ligado a um computador, temos condições de avaliar e visualizar, em tempo real, as frequências das nossas ondas cerebrais. Estes sinais emitidos são interpretados e examinados por softwares específicos, que respondem com sinais sonoros e visuais, gerando uma retroalimentação (feedback), que nos permite avaliar as condições dos nossos processos mentais, com isto, é possível a realização de um treinamento para reprogramação de nosso cérebro.

O Neurofeedback nos possibilita o conhecimento de nosso estado mental e quais são os níveis de atividade cerebral mais apropriados a cada processo mental. Se nossa intenção for a de aumentar nossa capacidade de concentração para suprimir o déficit de atenção, então o equipamento de EEG vai nos possibilitar o reconhecimento de sinais de distração e ensinar nosso cérebro a trabalhar mais rápido. Poderemos, também, aprender a conduzir nosso cérebro  a reconhecer e  reequilibrar,  com  atividades  adequadas,  os  níveis   inadequados  de stress, de depressão, de ansiedade, etc. A eficácia deste treinamento está evidenciada por muitas pesquisas científicas, que indicam que o treinamento cerebral estimula mudanças progressivas e estáveis em nossa atividade cerebral.

Depois de constatado, através da avaliação neurológica do cliente com a tecnologia do Neurofeedback, um funcionamento inadequado em sua atividade cerebral, elabora-se um protocolo específico de tratamento para treinamento do cérebro. A terapia do Neurofeedback pode ser aplicada nos seguintes casos:

• Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH;

• Dislexia (dificuldades de ler palavras e dificuldades de reconhecer palavras);

• Discalculia (distúrbio neurológico que afeta a habilidade com números);

• Disgrafia (dificuldade na escrita está associada à dislexia);

• Demais perturbações da aprendizagem;

• Perturbações do desenvolvimento;

• Controle de crises convulsivas na epilepsia;

• Prevenção de cefaleias de tensão e enxaquecas;

• Ansiedade e Stress;

• Depressão e outras perturbações do humor;

• Perturbações do sono;

• Otimização da performance no esporte;

• Treino de otimização da Performance  Mental (Mente de Alta Performance);

• Otimização da Performance Profissional;

• Otimização da Performance no Esporte.

O aperfeiçoamento de cérebros saudáveis também pode ser beneficiado com o Neurofeedback, aumentado nossas capacidades cognitivas, de concentração, de criatividade e também no desempenho de atletas, artistas, executivos, educadores e outros profissionais.

Para realizar esse processo de otimização do funcionamento cerebral, primeiramente faz-se uma avaliação, medindo-se a atividade elétrica do cérebro do cliente através de um eletroencefalograma espectral, enquanto ele realiza tarefas, que ativam áreas diferentes do seu cérebro (cálculos, leituras, memorizações, raciocínios lógicos, concentração). De posse desta avaliação inicial, é possível detectar quais áreas cerebrais estão com seu desempenho comprometido e que precisam ser ensinadas a trabalhar de maneira mais funcional.

Na sequência desta avaliação, um treinamento, devidamente individualizado, pode ser concebido, otimizando o tempo de treinamento e centrando-se nas áreas de desvio e interesse do cliente.

A terapia com Neurofeedback é completamente  natural e se dá através de  um condicionamento operante, no qual o cérebro identifica e altera as frequências das ondas cerebrais nas áreas que demandam correção.

Comumente são relatadas mudanças comportamentais a partir da 10ª sessão, embora algumas pessoas tenham fortes mudanças mesmo depois da sua primeira sessão. Contudo, são necessárias, em média, de 30 a 50 sessões, podendo ser necessárias mais sessões em casos mais graves ou complexos.

%d blogueiros gostam disto: